terça-feira, 11 de maio de 2010

Música brasileira de qualidade na Fundação Ema Klabin

Todos os últimos sábados do mês apresentações gratuitas de choro vão alegrar as tardes dos paulistanos
Quem gosta da boa música brasileira não pode deixar de conferir as apresentações de chorinho na Fundação Ema Klabin, que acontecem todos os últimos sábados do mês, com entrada franca. No próximo dia 27 de março, às 16h30, o grupo de Choro Du Zero apresentará músicas dos repertórios de Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Joaquim Callado, Tom Jobim, Vinícius de Morais e Heitor Villa Lobos. O grupo é formado pelos músicos Gabriel Freire (violão), Kleber Paixão (flauta), André Santos (bandolim) e Renan Bragatto (cavaquinho).

A partir das 15h, o Museu estará aberto para visita monitorada. Nela, o público poderá conferir o acervo de 1.545 trabalhos, entre pinturas do russo Marc Chagall e do holandês Frans Post, talhas do mineiro Mestre Valentim, mobiliário, peças arqueológicas e decorativas. Além da exposição “Cartas a Ema”, que reúne cartas históricas de personalidades políticas e intelectuais do país
Aberta ao público desde março de 2007, a Fundação Cultural Ema Gordon Klabin é uma instituição sem fins lucrativos, declarada de utilidade pública federal, que tem por objetivo conservar e divulgar o acervo artístico, histórico e científico reunido ao longo de mais de 70 anos pela empresária, mecenas e colecionadora Ema Gordon Klabin (1907-1994), além de promover atividades culturais e educativas.

Inscrições abertas para oficinas artísticas:
A partir de abril, a Fundação oferecerá, no segundo sábado de cada mês, visitas temáticas ao acervo seguidas de oficinas de criação artística. As oficinas serão orientadas pela artista plástica Caroline Gonzaga e podem ser agendadas no site da Fundação.
“No primeiro semestre, este programa se dedicará ao tema da paisagem. Durante a visita à casa, o público poderá observar obras da coleção em quatro eixos temáticos: a paisagem como registro, forma, cenário e a paisagem interior. Após, os visitantes irão ao jardim onde poderão observar a paisagem com o uso de todos os sentidos e criar suas próprias obras em diversas técnicas”, explica o curador do Museu, Paulo Costa. Vale lembrar que o Jardim da Fundação, projetado por Burle Marx, é uma obra de arte a parte.
Datas das oficinas: 10/04, 08/05, 12/06, 10/07, sábados, a partir das 14h, mediante agendamento prévio. Ingresso R$ 20,00 (incluindo oficina, material e visita a casa-museu). Pais com filhos ganham 50% de desconto.
Postar um comentário