quarta-feira, 26 de junho de 2013

Jazz Sinfônica e Arismar do Espírito Santo se encontram pela primeira vez no palco do Auditório Ibirapuera


 
Talento, virtuosismo e criatividade resumem a obra de Arismar do Espírito Santo, convidado do concerto desse mês da Jazz Sinfônica, corpo artístico da Secretaria de Estado da Cultura, na série Jazz Sinfônica +, que faz apresentações nos dias 28 e 29 de junho, às 21h , no Auditório Ibirapuera.
Considerado um dos maiores nomes do cenário instrumental brasileiro, Arismar divide, pela primeira vez, o palco com a Jazz Sinfônica, em um programa que traz suas composições e revela seu talento como instrumentista. Ao longo do programa ele toca piano, baixo, violão de sete cordas, guitarra e bateria.
“Esse é um concerto para mostrar, sobretudo, a versatilidade de Arismar como compositor. Ele consegue como poucos passear por diversos gêneros musicais e está sempre aberto a novas influências”, destaca Fábio Prado, maestro adjunto da Jazz Sinfônica e regente das duas apresentações.
No repertório, músicas como “Boa Viagem”, “Seu Zezinho”, “Valsa Curitibana”, entre outras. Além das composições do instrumentista, o programa traz ainda a estreia mundial de uma peça inédita. “Arismar Overture”, de Alexandre Mihanovich, foi especialmente encomendada pela Jazz Sinfônica para homenagear o convidado. O concerto conta ainda com a participação do baixista Thiago Espírito Santo, filho de Arismar, e do baterista e percussionista Cleber Almeida.
A série Jazz Sinfônica + traz ícones da MPB e do cenário internacional, em espetáculos embalados pela linguagem orquestral do jazz. Em 2013, o grupo já recebeu Cesar Camargo Mariano e o baixista camaronês Richard Bona.

SOBRE A JAZZ SINFÔNICA
A Jazz Sinfônica foi criada pela Secretaria de Estado da Cultura em 1989, com o intuito de resgatar as tradições das orquestras de rádio e televisão que fizeram sucesso entre os anos 1930 e 1970. Com formação bastante singular, une a orquestra dos moldes eruditos a uma big band de jazz. O resultado é uma sonoridade exclusiva, que tem lhe conferido protagonismo na criação de uma nova estética orquestral brasileira por meio de arranjos contemporâneos e únicos.
Um dos grandes nomes da orquestra, responsável por transformar as melodias populares de compositores brasileiros em arranjos sinfônicos, foi Cyro Pereira (1929-2011), maestro dos Festivais da Record dos anos 1960 e um dos fundadores do grupo, que criou o repertório fundamental do grupo e ajudou a transformá-la numa das poucas com esse formato no mundo. Depois dele, a Jazz Sinfônica formou uma equipe de orquestradores de excelência, que trabalham para a formação do seu repertório – o grupo produz, em média, 100 partituras por ano e conta com um acervo de mais de 1,4 mil delas.
Formada por 82 músicos, a Jazz Sinfônica apresenta-se em concertos regulares na capital e interior de São Paulo, em muitos com importantes convidados. Já tocou com Tom Jobim, Milton Nascimento, Gal Costa, João Bosco, Toquinho, Paulinho da Viola, Daniela Mercury, John Pizzarelli, Stanley Jordan, Gonzalo Rubalcaba, Dee Dee Bridgewater e Paquito de D’Rivera, entre outros.
O diretor artístico e regente titular da Jazz Sinfônica é João Maurício Galindo e Fábio Prado seu regente adjunto. Desde janeiro de 2012, a orquestra é administrada pela Organização Social de Cultura Instituto Pensarte.



SERVIÇO:
Jazz Sinfônica + Arismar do Espírito Santo
Participação de Thiago Espírito Santo e Cleber Almeida
Dias: 28 e 29 de junho, às 21h
Local: Auditório Ibirapuera
Classificação etária: 10 anos
Duração: 90 minutos
Capacidade: 806 lugares
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$10 (meia-entrada)
Na bilheteria do Auditório Ibirapuera e através do site da
Ingresso.com ( www.ingresso.com.br)  ou pelo telefone 4003-2330
Bilheteria: Não abre na segunda-feira.
Terça a quinta das 11h às 18h
Sexta das 11h às 22h
Sábado das 9h às 22h
Domingo das 9h às 20h

Telefone: (11) 3629-1075
Postar um comentário