terça-feira, 26 de junho de 2012

João Carlos Martins faz pré-lançamento do Festival Internacional de Música Erudita



O pré-lançamento do 3° Festival Internacional de Música Erudita de Piracicaba (Feimepi) acontece em grande estilo com o evento Uma Noite com João Carlos Martins, no Teatro Municipal Dr. Losso Netto. Às 20h de 27 de junho, o maestro falará ao público sobre sua trajetória de superação e tocará algumas peças ao piano. Após a apresentação, ele receberá os convidados para coquetel de bebidas e bate-papo no hall da Casa de Espetáculos. Os ingressos estão à venda.
Hoje com 71 anos, João Carlos Martins deixou o teclado aos 64 para assumir a regência devido a problemas de saúde. Agora, ele retorna ao piano após cirurgia para colocação de estimulador cerebral. Há apenas dois meses do procedimento para tratar da distonia muscular do membro superior, o maestro já consegue abrir a mão esquerda e dominar as teclas com maior destreza. Mais um desafio enfrentado com sucesso.

Não é à toa que Martins, um dos maiores intérpretes de Bach, se tornou tema de filmes, livros e até enredo de escola de samba (Vai-Vai/2011). O que não falta em sua história de vida são exemplos de persistência em nome da música, começando com uma contusão na mão direita em um bate-bola com o time da Portuguesa, em Nova Iorque, e passando por uma agressão durante um assalto na Bulgária, nos anos 90.
Em entrevista à revista IstoÉ, Martins afirmou ter escolhido a regência após sonhar com o maestro Eleazar de Carvalho, que completaria 100 anos em julho e é o homenageado desta edição do Feimepi. “O encontro com João Carlos Martins certamente não interessa apenas aos envolvidos com o mundo da música, mas a todos que se deixam tocar pela história emocionante de um brasileiro que não esmoreceu diante das adversidades”, comenta a secretária da Ação Cultural, Rosângela Camolese.

Criado com o objetivo de democratizar o acesso à música clássica, o Festival não poderia ter em seu pré-lançamento melhor companhia que a do fundador da Bachiana Filarmônica Sesi-SP e a Bachiana Jovem, orquestras criadas por Martins com esse mesmo intuito. “O Feimepi tem como estandarte a democratização da música erudita e espero que assim seja até que todo brasileiro tenha acesso a essa arte como parte de sua formação”, diz André Micheletti, coordenador pedagógico e diretor artístico do Feimepi.

O FESTIVAL
Com 28 professores renomados do Brasil e do exterior, o 3° Feimepi oferece 340 vagas, sendo 100 para coro, 20 para as aulas violão clássico e 10 para os cursos de violoncelo, clarinete, composição, contrabaixo, coro, fagote, flauta, oboé, percussão, piano, trombone, trompa, trompete, tuba, viola e violino. A participação é aberta a estudantes de diversas faixas etárias de universidades e conservatórios do Brasil e outros países, assim como de escolas e projetos de música de Piracicaba.
São realizadores do Feimepi a Associação de Cultura Artística de Piracicaba (Acap), Art Invest, Jornal de Piracicaba e Secretaria Municipal da Ação Cultural (Semac), por meio da Prefeitura de Piracicaba. O patrocínio é da Elring Klinger.

SERVIÇO – 3° Feimepi, de 20 a 29 de julho. Inscrições para master classes até 22 de junho via internet ou Correios. Coquetel de pré-lançamento com João Carlos Martins, 27 de junho, às 20h, no Teatro Dr. Losso Netto. Convites: R$ 60 (Clube JP, associados Acap e Acipi, estudantes, idosos e professores da rede estadual de ensino) e R$ 120 à venda na bilheteria do teatro. Informações no site feimepi.com.br ou pelos telefones (19) 3426-7168 e  (19) 3433-4952.

Postar um comentário