segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Ligia Amadio deixa de ser regente titular da Osusp

Lígia Amadio

A orquestra Sinfônica da Universidade de São Paulo (Osusp) anuncia profundas mudanças em seu sistema de gestão artística. Já a partir da temporada 2012, a orquestra não contará mais com a função de regente titular, cargo até então ocupado pela maestrina Ligia Amadio, que também respondia pela direção artística. Segundo o Prof. Dr. Edson Leite, diretor da Osusp, Amadio continuará a trabalhar com a orquestra, mas como convidada, junto com outros regentes, tais com Nicolas Pasquet, Wagner Polistchuk, Ricardo Bolonha e Marcelo Lehninger. Segundo Leite, que agora responde pela criação artística do conjunto, “a Osusp é uma orquestra dinâmica e, neste momento, decidiu-se por aproveitar vários talentos na regência da próxima temporada do grupo, que é suficientemente maduro para desempenhar um trabalho de ótimo nível com os convidados”. E completa: “Em janeiro de 2012 terá início a reforma do Anfiteatro Camargo Guarnieri (sede da Osusp) e, assim, a orquestra se prepara para os voos mais altos, parcerias com universidades estrangeiras, complementação do quadro de instrumentas, uma atuação que privilegia a formação do gosto e uma concepção artística mais madura, fundamentada em seus mais de 36 anos de atividades ininterruptas ligadas a Universidade de São Paulo”.
A Osusp assumiu a estrutura de sinfônica a partir de uma renovadora gestão do maestro Carlos Moreno (2002-08), que colocou entre as principais orquestras do país. A essa seguiu-se a igualmente ambiciosa direção de Ligia Amadio. Espera-se que a nova estrutura não comprometa os objetivos artísticos de qualidade conquistados nos últimos anos.  
Revista Concerto
Janeiro / Fevereiro 2012
Postar um comentário