quinta-feira, 9 de junho de 2011

MORRE O MAESTRO CYRO PEREIRA

A Jazz Sinfônica comunica com pesar o falecimento do maestro e arranjador Cyro Pereira, um dos fundadores da orquestra, responsável por suas principais obras. O maestro, que estava hospitalizado, faleceu na manhã desta quinta-feira (09.06.2011). O velório será no Salão dos Atos, no Memorial a América Latina, às 19h. O corpo será cremado em cerimônia fechada aos familiares e amigos.

Cyro Pereira é um dos mais importantes nomes da história da música instrumental brasileira. Trabalhou intensamente na Rádio Record, tocando, arranjando e compondo. Foi o diretor da orquestra dos festivais da TV Record, onde permaneceu por 24 anos atuando em programas como “O Fino da Bossa”, com Elis Regina e Jair Rodrigues. Recebeu diversos prêmios como compositor e arranjador: Troféu Roquete Pinto (1957 e 1967) de Melhor Compositor do Ano, pelo Departamento de Cultura da Prefeitura de São Paulo (1962); prêmio da Academia Brasileira de Música por seu Concerto em Ré Maior, sobre temas de Ernesto Nazareth (1964); prêmios como regente e arranjador no Festival Onda Nueva, em Caracas - Venezuela (1972); prêmio Carlos Gomes, do Governo do Estado de São Paulo, como melhor regente de orquestra (1996).

A extensa experiência no universo orquestral popular lhe rendeu o convite para lecionar orquestração na Universidade de Campinas/Unicamp, atividade que exerceu por 10 anos (1989-99). Cyro é um dos fundadores da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo, idealizada para dar um tratamento sinfônico à rica música popular. Cyro Pereira tem uma importância ímpar na identidade da Orquestra que gravou, em 1997, o CD “Cyro Pereira – 50 anos de música”. O CD reúne seis composições de Cyro e um arranjo magistral de sua autoria para Carinhoso (Pixinguinha/João de Barro). A trajetória musical do maestro está registrada na biografia “Cyro Pereira, Maestro”, redigida pelo jornalista Irineu Franco Perpétuo.
Postar um comentário