sexta-feira, 17 de junho de 2011

Paulistanos voltam a frequentar Teatro Municipal de São Paulo

Três anos após a última apresentação, o Teatro Municipal de São Paulo (Centro) reabre suas portas, poucos meses antes de fazer aniversário. Em setembro e com arquitetura originalmente desenvolvida por Ramos de Azevedo, o espaço completa 100 anos. O Municipal, aliás, é o equipamento cultural que reabre na cidade e inicia a série de lançamentos e reaberturas de lugares do gênero em São Paulo. Até o final do ano, estão na lista os Sescs Bom Retiro e Santo Amaro, além de o Teatro Sérgio Cardoso.
Arquitetura: Espaço foi inaugurado há 100 anos, com obra de Ramos de Azevedo
O “Concerto de Reabertura”, realizado no dia 12 de junho teve a regência do maestro Abel Rocha e trouxe para o programa obras de Radamés Gnatalli, (“Concerto para Quarteto de Cordas e Orquestra”) e Ralph Vaughan-Williams (“Serenade to Music”). Ao longo deste mês, o teatro traz ainda outras programações. Destaque para o dia 24. Com entrada mínima a R$ 5, “Ensemble Café Zimmermann” elenca Claire Brua (meio-soprano), Pablo Valetti, (violino e dir. musical) e Emmanuel Laporte (oboé), com o programa de obras de François Couperin (“Troisième Concert Royal dans le Goût Théâtral”), André Campra (“Didon” – “3e cantate du Premier Livre”).
Quem quiser conferir a reestruturação física do local, terá a oportunidade de ver que foram recompostos 25 conjuntos de vitrais, além de refeitas as pinturas de murais e fachada. É possível observar também que o palco recebeu uma atenção especial. Foram feitas atualizações tecnológicas, além do aumento do fosso da orquestra. A programação completa você pode conferir neste link.
A história do Teatro Municipal de São Paulo começa no início do século 20, com um desejo de público para que houvesse na cidade um espaço para a promoção de espetáculos. Foi quando o arquiteto responsável pela obra, Ramos de Azevedo, trouxe para para o Centro da capital paulista, uma espécie cópia da Ópera de Paris. Então, em 12 de setembro de 1911, aconteceu a primeira apresentação: o barítono italiano Titta Ruffo interpretou “Hamlet” (Ambroise Thomas).
Além do Municipal

Os preparativos para a inauguração de mais dois Sescs na capital estão na pauta da entidade. As informações que existem, por ora, é que o Sesc Santo Amaro está programado para inaugurar sua sede oficial em 24 de setembro. O prédio tem 14.610,60m² de área construída, dividido em subsolo, térreo e dois pavimentos. Terá ainda um teatro com 284 lugares, além de piscinas, quadras poliesportivas e salas para atividade física.
Já o Sesc Bom Retiro – sem divulgação de data oficial para lançamento – terá um teatro com 343 lugares, além de piscina, área para leitura e exposições, quadras e salas destinadas para atividades físicas. Tudo isso distribuído em um terreno de área de 3995m².


Catraca livre – folha – uol
Postar um comentário