segunda-feira, 29 de julho de 2013

A Influência Cultural Minas Gerais


 

Há muito sobre o que falar da Literatura brasileira, sua origem, as influências de outras culturas, acontecimentos históricos.  Enfim, existem inúmeros assuntos a esse respeito. Mas quero hoje falar sobre a literatura mineira.

Tenho visto muitos trabalhos acadêmicos sobre a influência da literatura mineira na cultura brasileira. No entanto o que faz da literatura mineira tão especial?

Como é de conhecimento da maioria muitos fatos históricos marcaram a literatura mineira no decorrer do Século XVIII. Alguns nomes como Tomás Antônio Gonzaga, Alvarenga Peixoto e Cláudio Manoel da Costa, fazem parte da primeira geração literária de Minas Gerais, estes que também se envolveram em questões políticas resultando na Inconfidência mineira.

Mas não está somente na questão do envolvimento em política dos primeiros escritores mineiros que fez Minas Gerais conhecida nacionalmente. É o conteúdo que se encontra na literatura mineira, na cultura dos mineiros, no modo de falar, nas crendices, nos regionalismos, a formação geográfica e toda a história de Minas. São esses os fatores que convergem para fazer de Minas Gerais um estado tão querido em todo o Brasil.

Minas é o estado com maior conjunto arquitetônico do Brasil do período colonial, inúmeros ace expressões como o “uai” é um traço cultural do linguajar mineiro.

São de minas escritores muito conhecidos.  Os poetas árcades, já citados, Tomás Antônio Gonzaga, Alvarenga Peixoto e Cláudio Manoel da Costa, se inspiravam na paisagem local e em ideais bucólicos. No Romantismo e, depois, no Simbolismo, surgem expoentes mineiros como Bernardo Guimarães e Alphonsus de Guimaraens, respectivamente. Carlos Drummond de Andrade, nascido em Itabira, o escritor se uniu a outros autores, dentre eles Emílio Moura, e fundou “A Revista”, para divulgar o Modernismo no Brasil. O também médico e diplomata João Guimarães Rosa, nascido em Cordisburgo. Podemos lembrar ainda de nomes como Abgar Renault, Cyro dos Anjos, Murilo Rubião, Affonso Romano de Sant’Anna, Murilo Mendes, Otto Lara Resende, Paulo Mendes Campos, Fernando Sabino, Henriqueta Lisboa, Oswaldo França Júnior, Roberto Drumond, Bartolomeu Campos de Queiroz e Ziraldo. A literatura mineira continua sua ascensão ainda com os novos escritores, que buscam estilos diferentes e abordagens diferentes para seus escritos. Cito para exemplo Michel Laub que, em seu livro “O Gato Diz Adeus”, constrói a história de forma atemporal e utiliza de estratégias a construção de um livro dentro de outro.

Com essa grandiosa riqueza cultural, Minas Gerais foi e continua sendo referência em todo o Brasil. Sem falar de vários prêmios recebidos nacionalmente, e premiações feitas a novos escritores, Minas é um Estado no coração dos brasileiros.

Douglas Gomes
Postar um comentário