quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Ópera Norma no Teatro São Pedro de São Paulo


A produção, regida pelo maestro Emiliano Patarra
tem no elenco solistas consagrados como os italianos Maria
Pia Piscitelli, Federico Sacchi, além de Marcello Vannucci e Denise de Freitas

Norma, obra prima do bel canto, composta por Vincenzo Bellini, ganha récitas no Theatro São Pedro, de quarta a sexta (06 a 08.10), às 20h30 e sábado e domingo (09 e 10.10), às 17h. A montagem, com a Orquestra do Theatro, sob a regência de Emiliano Patarra, tem na direção cênica o cineasta Ugo Giorgetti, estreante no mundo das óperas. O cenário é de Carla Café e o figurino é assinado por Carolina Bertier. A montagem é uma realização do Governo de São Paulo, com produção da APAA - Associação Paulista dos Amigos da Arte. Os ingressos custam R$ 20,00 (inteiro) e R$ 10,00 (meia-entrada).

A difícil Norma, que consagrou Maria Callas, será interpretada por Maria Pia Piscitelli, que já deu vida à sacerdotisa em montagens no Teatro Municipal de Santiago, Teatro Colón e Ópera de Massy, na França. No elenco, também estão nomes como Marcello Vannucci (Pollione), Denise de Freitas (Adalgisa) e Federico Sacchi (Oroveso).

A ópera em dois atos, com libreto de Vincenzo Bellini, estreou no Alla Scala, de Milão, em dezembro de 1831. É uma tragédia conduzida pelo amor, aborda a vida privada e a religiosidade. Conta a história da sacerdotisa Norma, que mantém uma relação secreta com o oficial romano Polione, com quem tem dois filhos. Tem como cenário o território de Gália durante a ocupação romana, cerca de 50 anos antes de Cristo.

Sobre Ugo Giorgetti – Cineasta, trabalha como roteirista e diretor de filmes publicitários desde 1966. É o fundador da SP Filmes de São Paulo. Escreve, produz e dirige documentários e ficção, para cinema e televisão. Entre os filmes estão: Quebrando a Cara, Jogo Duro, Festa, Sábado, Boleiros, Era Uma Vez o Futebol, O Príncipe, Boleiros 2 (Vencedores e Vencidos), Solo e Corda Bamba (em finalização). Entre os documentários e projetos para a televisão estão: Prédio Martinelli, Campos Elíseos, Uma Outra Cidade (Poesia e Vida em São Paulo nos anos 60), Uma História Toscana, Variações Sobre um Quarteto de Cordas, Pizza, Santana e Paredes Nuas.

Sobre Emiliano Patarra - Formado em regência pela Faculdade Santa Marcelina, recebeu a orientação, em sua formação, do Maestro Roberto Duarte. Freqüentou dois programas internacionais de aperfeiçoamento em Regência Orquestral, um com o maestro Guillermo Scarabino, realizado no Teatro Colón de Buenos Aires, outro com o maestro Luís Gorelik e a Orquestra Sinfônica de Concepción, Chile. Iniciou sua carreira como regente assistente da Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo e trabalhou por 5 anos no SESC/SP, dirigindo a Orquestra de Cordas. No Centro de Estudos Musicais Tom Jobim (antiga ULM) atuou, por 10 anos, como professor de Prática de Orquestra e dirigiu a Orquestra de Cordas. Entre 2001 e 2008, foi regente assistente e coordenador artístico da Orquestra Sinfônica Municipal de Santos. Leciona regência na Faculdade Santa Marcelina, é coordenador pedagógico do Guri Santa Marcelina e Diretor Artístico do Festival Música Nova. No ano de 2003 criou, na cidade de Guarulhos, a Orquestra Jovem Municipal, é o atual regente titular e diretor artístico do grupo. Também foi fundador e diretor musical do Núcleo de Ópera da Faculdade Santa Marcelina (FASM).

Audiodescrição – Norma será acessível para pessoas com deficiência visual. Cada apresentação terá uma cota de 15 pares de ingressos gratuitos para esse público. As pessoas com deficiência visual (que podem estar acompanhadas de cães-guia) recebem fones de ouvido para escutar a tradução simultânea do italiano para o português e a audiodescrição, inserida no intervalo dos diálogos. As récitas contam com uma estrutura especial com monitores, que vão orientar a plateia sobre seus lugares. A ópera também tem programa em Braille. A audiodescrição será realizada somente nas récitas dos dias 08, 09 e 10.10.

O recurso da audiodescrição, disponibilizado pelo Instituto Vivo, é utilizado em espetáculos teatrais encenados no Teatro Vivo e foi adaptado para atender às necessidades de tradução da ópera. O trabalho é feito por audiodescritores voluntários do Instituto.

Solistas:
Dias 06, 08 e 10/10:

Elenco 1 – Maria Pia Piscitelli (Norma - soprano), Marcello Vannucci (Pollione - tenor), Denise de Freitas (Adalgisa - mezzo), Federico Sacchi (Oroveso - baixo), Elisabete Almeida (Clotilde - soprano), (Flávio - tenor)

Dias 07 e 09/10:

Elenco 2 – Ana Paula Brunkow (Norma - soprano), Rinaldo Leone (Pollione - tenor), Edineia Oliveira (Adalgisa - mezzo), Eduardo Janho-Abumrad (Oroveso - baixo), (Clotilde - soprano), (Flávio - tenor)

Duração: 165 minutos (incluso um intervalo de 15 minutos)
A entrada é gratuita para pessoas com deficiência visual. A reserva deve ser feita pelo telefone 3661-6529, com a Lucimar, com o limite de 15 pares por récita.
Serviço:
Theatro São Pedro
Sala Principal - 636 lugares (balcão 1 - 110, balcão 2 - 124, platéia - 396); 06 lugares para deficientes físicos na platéia (sendo 3 p/ acompanhantes)
Rua Barra Funda, 171 - Barra Funda
São Paulo - SP
Estações do Metrô Próximas: Marechal Deodoro
Ar-condicionado
Acessibilidade para Pessoas com Necessidades Especiais (exceção para balcões 1 e 2)
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)
Informações: (11) 3667-0499 (de quarta a domingo, das 14h até 19h)
Horário da bilheteria: de quarta a domingo, das 14h às 19h ou até o início do espetáculo; para os concertos matinais aos domingo, abertura às 10 horas
Cartões: Visa e Visa Electron
Venda Antecipada: www.ingressorapido.com.br / (11) 4003-1212
Postar um comentário