sexta-feira, 17 de agosto de 2012

NEOJIBA - Orquestra Castro Alves é atração do projeto Música para Brincar



19 | DOM | AGO | 17h00
No próximo dia 19 de agosto, a Orquestra Castro Alves (OCA), segunda orquestra formada em 2009 pelo NEOJIBA (Núcleos Estaduais de Orquestras Sinfônicas Juvenis e Infantis da Bahia), participa do projeto “Música para Brincar”. A apresentação, que acontece às 17h, na Concha Acústica do Teatro Castro Alves (TCA), terá como regente o maestro equatoriano David Calderón. O evento, que tem como objetivo fomentar a educação musical de jovens e crianças,  será promovido pela agência Multi Planejamento Cultural e patrocinado pela VIVO e pela Le Biscuit, com recursos da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, Faz Cultura. Entrada: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

Sobre o NEOJIBA

Criado em 2007 como um dos programas prioritários do Governo do Estado da Bahia, o NEOJIBA tem por objetivo alcançar a excelência e a integração social por meio da prática coletiva da música. No Brasil, o NEOJIBA é o primeiro programa governamental de formação de orquestras infanto-juvenis baseado no aclamado “El Sistema”, programa venezuelano criado há 37 anos. Seu diretor fundador e regente titular é o pianista Ricardo Castro, convidado em 2007 pela Secretaria de Cultura para criar e implantar o programa na Bahia.

O NEOJIBA já beneficia diretamente mais de 600 crianças e jovens, integrantes do Núcleo de Gestão e Formação Profissional do Programa, no Teatro Castro Alves, e em Núcleos de Prática Orquestral em Simões Filho e na Península Itapagipana, em Salvador. Além disso, o NEOJIBA apoia pedagogicamente projetos orquestrais do interior do estado, levando seus resultados a jovens músicos dos municípios de Conceição do Coité, Jacobina, Vitória da Conquista, Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália e Angical. O mais importante diferencial entre o NEOJIBA e a maioria das outras iniciativas de arte-educação realizadas no Brasil é sua função de real integração social, estimulando o convívio entre crianças e jovens de vários segmentos da sociedade.
Imagem

Postar um comentário