segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Jazz Sinfônica e IthamaraKoorax apresentam concerto em homenagem à obra de João Gilberto, no Auditório Ibirapuera



Poucos artistas no mundo podem se dar ao luxo de dizer que inventaram um gênero musical. João Gilberto é um deles. Apontado como o criador da Bossa Nova, ao lado de Tom Jobim e Vinícius de Moraes, João Gilberto tem uma discografia que se confunde com a história da MPB. É dentro dessa trajetória musical que a série Jazz+, da Jazz Sinfônica, corpo artístico do Governo do Estado de São Paulo e Secretaria da Cultura, apresenta seu sexto concerto e recebe como convidada a cantora IthamaraKoorax, dias 28 (sexta-feira) e 29 (sábado), às 21h, no Auditório Ibirapuera.

Koorax é considerada pela crítica uma das maiores cantoras de jazz do mundo, comparada a nomes como Diana Krall e Cassandra Wilson. Em 2009, lançou o CD “Bim Bom – The Complete João Gilberto Songbook”, com o qual se apresentou em turnê pelo mundo nos dois anos seguintes. É esse repertório que a cantora traz agora para o palco com novos arranjos ao lado da Jazz Sinfônica.

Sob a regência do maestro João Maurício Galindo, a Jazz vai apresentar um programa que inclui não apenas composições autorais consagradas, mas músicas que ficaram famosas na voz de João, como “Garota de Ipanema” (que completa 50 anos agora em 2012), “Aos Pés da Cruz”, “Chega de Saudade”, “Desafinado”, “Estate”, “Meditação” e “O Pato”.

Galindo destaca que a Bossa Nova foi um divisor de águas na história da MPB. “Por isso vamos trazer duas canções do período pré Bossa Nova que mostram bem essa transição. ‘Aquarela de Sambas’, de Cyro Pereira, toda feita em cima de melodias de Ary Barroso e ‘A Noite do Meu Bem’, de Dolores Duran, um samba-canção bem característico da época”, lembra o maestro.

Os arranjos são assinados por Marcelo Ghelfi, Roberto Sion, Gil Evans e ClausOgerman. A violinista Graziela Rodrigues será a solista prata da casa.

A temporada da série Jazz +, em que a Jazz Sinfônica convida um músico diferente para cada espetáculo, acontece até novembro. Neste ano já recebeu o Zimbo Trio (março), Proveta (abril), Toninho Ferragucci (maio), Toninho Horta (julho) e Diego Schissi (setembro). Confira a programação dos próximos concertos emhttp://www.jazzsinfonica.org.br/.



SOBRE A JAZZ SINFÔNICA - Desde sua criação em 1990, pela Secretaria do Estado da Cultura, a Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo se propõe a dar um tratamento sinfônico à música popular brasileira e universal. Sua formação é bastante singular, pois une a orquestra nos moldes eruditos a uma big band de jazz, produzindo uma sonoridade ímpar.

Esta característica tem lhe conferido protagonismo na criação de uma nova estética orquestral brasileira. Quem teve a primazia de transpor as melodias populares de compositores como Luiz Gonzaga, Tom Jobim ou Pixinguinha para a grandiosidade do som sinfônico foi Cyro Pereira, o grande maestro dos Festivais da Record da década de 60 e fundador da orquestra. Ele criou o repertório fundamental da orquestra. Depois dele, a Jazz Sinfônica formou uma equipe de orquestradores de excelência, que trabalham diariamente para a formação do seu repertório.

A lista de músicos brasileiros e internacionais que já dividiram o palco com a Jazz Sinfônica é imensa: Tom Jobim, Gal Costa, João Bosco, Diane Schuur, DeeDeeBridgewater, PaquitoD’Rivera,  entre muitos outros. O diretor artístico e regente titular da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo é João Maurício Galindo e Fábio Prado é seu regente adjunto. Desde janeiro de2012, aorquestra é administrada pela Organização Social de Cultura Instituto Pensarte.

MAESTRO JOÃO MAURÍCIO GALINDO - João Maurício Galindo, um dos mais ativos diretores de orquestra brasileiros, está à frente da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo há 11 anos, levando em seu currículo a honra de ter sido convidado a assumir este posto pelos próprios músicos da orquestra.

Embora envolvido em diversas outras atividades, tem a Jazz Sinfônica como centro de suas atenções, por acreditar ser ela o mais importante centro de criação musical da atualidade em nosso país. Mais do que reger concertos, dirigir a Jazz Sinfônica é estabelecer conexões com grandes intérpretes, compositores e arranjadores de todo o mundo, promovendo a criação de um repertório novo e estimulante.

Além deste trabalho com a Jazz Sinfônica, Galindo é também regente titular da Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí.  Foi regente da Orquestra Amazonas Filarmônica, da Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo, e atuou como convidado frente a muitas outras, como a Sinfônica de Campinas, Sinfônica do Paraná, Petrobrás Sinfônica do Rio de Janeiro, Filarmônica de Belgrado, Sinfônica de Bari (Itália) e Orquestra Sinfônica de Roma.

Foi também regente da Orquestra de Alunos dos Festivais de Campos do Jordão em 1998, 2000 e 2002.

Acreditando que a boa música não deve ser privilégio de elites, empenha-se em levá-la a um número cada vez maior de pessoas. Assim, mantém dois programas radiofônicos de sucesso na Rádio Cultura de São Paulo, “Pergunte ao Maestro” e “Encontro com o Maestro”. Na TV Cultura apresenta o “Pré-Estreia”.

Foi um dos criadores da série de concertos infantis beneficentes “O Aprendiz de Maestro”, realizada há 10 anos na Sala São Paulo, produzida pela “TUCCA”, associação que cuida de crianças e adolescentes com câncer. Em 2009 publicou pela Melhoramentos o livro “Música, pare para ouvir”.

Com muitos anos dedicados à atividade pedagógica, Galindo é um dos maiores especialistas brasileiros em ensino de instrumentos de cordas, tendo trabalhado nessa atividade no Sesc e no Projeto Guri. Foi também professor do Instituto de Artes da Unesp.

Galindo é Bacharel em Composição e Regência pela UNESP, e mestre em musicologia pela USP.

ITHAMARA KOORAX - Eleita pela imprensa mundial uma das melhores cantoras do mundo, IthamaraKoorax já realizou shows e gravações com sua madrinha Elizeth Cardoso, Luiz Bonfá, Tom Jobim, Hermeto Pascoal, Martinho da Vila, Edu Lobo, João Donato, Tito Madi, Dom Um Romão, Guinga, Paulo Moura, Marcos Valle, Raul de Souza, Ron Carter, Dave Brubeck, Larry Coryell, Sadao Watanabe e muitos outros, além de concertos com orquestras sinfônicas. Lançou 15 CDs, participou de outros 200 discos, gravou trilhas para 8 filmes e 10 novelas da TV Globo.

IthamaraKoorax já se apresentou em alguns dos principais palcos do planeta – do Teatro Municipal (Rio) ao Jazz Café (Londres), do Martinus Concert Hall (Helsinki) ao CarreauduTemple (Paris), do EBS Space (Seul) ao Sanyo Hall (Tokyo), do U StarePani (Praga) ao Mahogany Hall (Berna), do Unterfahrt (Munich) ao Moods (Zurich), passando pela Sala Cecília Meirelles, Mistura Fina, Bourbon Street e Citibank Hall, festivais de jazz em países como Sérvia, Bulgária, República Tcheca, Portugal e Inglaterra (no prestigiado “Camden Town Jazz Festival”), além de ter realizado sete excursões pelo Japão e Coréia.

Em 2010 e 2011, rodou o Brasil e o mundo com a “Bim Bom World Tour”, divulgando o CD “Bim Bom – The Complete João Gilberto Songbook”, no qual homenageia o grande mestre da bossa nova, que completou 80 anos em 2011. Foram 87 shows no Brasil e 53 no exterior, com o disco sendo aclamado pela crítica internacional. Devido ao sucesso, prorrogou a excursão por este ano de 2012, somando mais 72 shows a esta marca impressionante.

SERVIÇO

ORQUESTRA JAZZ SINFÔNICA

Dia: 28 e 29 de setembro, às 21h

Local: Auditório Ibirapuera

Classificação etária: 10 anos

Duração: 90 minutos
Capacidade: 806 lugares

Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$10 (meia-entrada)

Na bilheteria do Auditório Ibirapuera e através do site da Tickets for Fun (www. ticketsforfun.com.br) ou pelo telefone 4003-5588

Bilheteria: Não abre na segunda-feira.

Terça a Quinta: das 11h às 18h

Sexta: das 11h às 22h

Sábado: das 9h às 22h

Domingo: das 9h às 20h
Telefone:             (11) 3629-1075      
Postar um comentário