quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Orquestra Criança Cidadã abre escola de formação de luthier



De quando escutou as primeiras notas extraídas de um violão até a data em que realizou o sonho de ter um, a estudante Juliana Sotero levou toda a vida. Foram 15 anos de espera para dedilhar as próprias cordas. A música que entrou pelos ouvidos ainda na infância e invadiu a residência dela através das aulas de violino da irmã, agora também possiblitará a realização do segundo maior sonho da vida da moradora da comunidade do Coque, ter quantos violões quiser. Juliane e outros cinco adolescentes foram selecionados para serem alunos da primeira Escola de Formação de Luthier e Archetier do estado, inaugurada no último dia 10, pela Orquestra Criança Cidadã (OCC).
Ainda descobrindo como manusear o próprio violão, Juliane terá a missão de dar continuidade a dois ofícios em extinção. Durante cinco anos, ela e os amigos aprenderão com dois dos três únicos mestres do estado, a arte de confecionar, reparar e restaurar instrumentos musicais - o trabalho de um Luthier - e também os arcos utilizados para tocar violino, viola, violoncelo e contrabaixo, produzidos por um Archetier. Eles terão aulas todos os dias da semana, durante duas horas, e em um ano começarão a produzir os primeiros instrumentos, iniciando pelo cavaquinho, considerado um dos mais fáceis de confeccionar.
Nas aulas, os alunos aprenderão técnicas para seleção da madeira ideal, o corte adequado para cada tipo de instrumentos, a pintura e a afinação que garantem a precisão do som. Os instrumentos criados dentro da Escola de Formação de Luthier e Archetier serão utilizados pelos alunos da própria orquestra, mas também serão enviados para comercialização no Japão, através de uma parceria com uma empresa japonesa especializada no ramo.
Postar um comentário