quarta-feira, 4 de abril de 2012

Orquestra Sinfônica de Sergipe - Patrimônio Cultural do Povo Sergipano


O mês de abril começa com uma programação cultural de encantar os amantes da boa música. Na próxima quarta-feira, 4 de abril, a partir da 20h30, a Orquestra Sinfônica de Sergipe leva ao palco do Teatro Tobias Barreto, através de sua série Mangabeiras, dois importantes músicos do cenário artístico nacional: o regente Jamil Maluf e a pianista Karin Fernandes. O intuito dessa série é apresentar obras inéditas para o público sergipano, visando a formação de público e popularização do acesso.O intuito dessa série é apresentar músicas inéditas para o público sergipano em diferentes dias da semana, visando a formação de público e popularizando o acesso a todos.
Segundo o regente titular e diretor artístico da ORSSE, Guilherme Mannis, “O concerto aliará o melhor da música moderna a dois grandes ícones do romantismo, Wagner e Liszt. Além disso, trará dois grandes músicos: o maestro Jamil Maluf, cujo trabalho com a Orquestra Experimental de Repertório, em São Paulo, é irrepreensível e formou gerações de excelentes profissionais, e a pianista Karin Fernandes, que é um dos grandes ícones da nova geração”.
A Orquestra Sinfônica é mantida pelo Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), com patrocínio do Instituto Banese e Banese Card. Com estes apoios, o organismo continua a potencializar com destreza a música clássica no Estado, proporcionando à população experiências com renomados artistas nacionais e internacionais.

Programa
A apresentação chega como o segundo concerto da série Mangabeiras e traz ao público peças importantes do mundo sinfônico como Abertura da ópera “Os Mestres Cantores de Nuremberg”, de Richard Wagner; o concerto para piano nº1, S.124, em mi bemol maior, de Franz Liszt; e a suíte orquestral “O Pássaro de Fogo”, de Igor Stravinsky. Ambas as peças são marcantes e remontam, cada uma ao seu tempo, parte da trajetória destes importantes compositores. O concerto também, é a primeira apresentação do ano com regentes convidados, reforçando o projeto da Orquestra que visa intercambiar com renomados músicos e regentes do cenários nacional e internacional.

O repertório se firma em três grandes compositores, dois românticos e um modernista. Do alemão Richard Wagner teremos a abertura da ópera "Os Mestres Cantores de Nurembergue", obra rica e que demostra toda a característica do período romântico alemão, faz parte da ópera inspirada em um conto da cidade de Nuremberg, na época em que ela era uma cidade imperial livre e o principal centro renascentista do norte da europa, Wagner foi maestro, diretor de teatro e ensaísta, conhecido principalmente por suas óperas ou "dramas musicais", que são notáveis pela qualidade, harmonias ricas, complexidade técnica e orquestração, e por elaborar o uso de motivos condutores - leitmotifs, que são temas musicais associados à personagens individuais, lugares, ideias ou elementos do enredo.
A pianista convidada Karin Fernandes executará o Concerto para Piano nº 1 de Franz Lizst, com cerca de 20 minutos, apesar de conciso é um concerto completo, possui quatro movimento sem intervalos entre si. A estreia dessa peça foi na cidade de Weimar, Alemanha, em 1855, sob a regência de Hector Berlioz e com o próprio Liszt ao piano.

Encerrando a noite, teremos a Suíte Orquestral do ballet " O Pássaro de Fogo", um deslumbramento em forma de música, provocado pelas fortes harmonias, pelos ritmos estranhos e pela orquestra rutilante, continua moderna e interpretada pelas principais orquestras do mundo. Da versão de música de câmara, Stravinsky tirou uma suíte para orquestra que modernizou a obra. Nela encontramos o tema da dança infernal de Kastchei, cuja intensa pulsação rítmica anuncia a "Sagração da Primavera" (1913). Certamente a influência de Rimsky- Korsakov ainda é grande, a começar pelo assunto mágico, pela fulgurante orquestração do balé e por certos orientalismos. Os parentescos harmônicos e orquestrais com Debussy e Ravel são igualmente notáveis, mas o futuro Stravinsky já está presente nas concordâncias de ritmos totalmente inusitados. Quando terminava a partitura deste balé, surge a ideia inicial da "Sagração da Primavera". Foi a primeira obra que lhe rendeu contentamento e grande êxito na Paris do séc. XIX.
Serviço:
Teatro Tobias Barreto 
"Mangabeiras II"
04, quarta-feira, 20h30
Ingressos R$20 e R$10

JAMIL MALUF, regente convidado
KARIN FERNANDES, piano 

Richard WAGNER
Abertura da ópera Os Mestres Cantores de Nurembergue

Franz LISZT
Concerto para piano nº1, em mi bemol maior

Igor STRAVINSKY
“O Pássaro de Fogo”, suíte orquestral (1919)

Telefones:
Teatro Tobias Barreto: 79 3179.1490/ Bilheteria: 79 3179.1496 (13h-20h)
Orquestra Sinfônica de Sergipe: 79 3179.1480
Secult: 79 3179.1930
Postar um comentário