terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Jan KOETSIER

Amsterdã, Holanda – 14 de agosto de 1911
Munique, Alemanha – 28 de abril de 2006

Jan Koetsier nasceu em Amsterdã em 1911. Sua mãe era uma cantora de ópera que lhe favoreceu a vocação para música. Tornou-se um pianista brilhante, e desde os 16 anos, na Escola Superior de Música de Berlim estudou também regência e composição. O grande pianista Arthur Schnabel o estimula nessa direção, e ele se afirma, logo, como um maestro de grandes qualidades.
Sua pratica de compositor (e nisso ele faz pensar no brasileiro Radamés Gnattali) amplia-se com as tarefas na Radio de Berlim, onde ele trabalho como regente e arranjador, sobretudo de canções, muitas da África e América Latina. Em 1940 volta para Amsterdã, onde se tornas assistente de Mengelberg. Depois da Guerra é nomeado regente principal da rádio de Bavária, fundada em 1950 e, a partir de 1966, assume o cargo de professor de regência da Escola de Música de Munique.
Trata-se, portanto, de uma carreira vinculada a exigências de ordem ‘pratica’, por assim dizer; trabalho para rádio, como arranjador e como maestro, com uma agenda carregada; ensino Isso explica o fato que suas composições aumentem depois de sua aposentadoria em 1976. É quando funda o concurso Jan Koetisier para jovens conjuntos de metais, instrumentos pelos quais ele tinha predileção. Muitas de suas obras afirmaram-se no repertório das grandes orquestras, e sua Sinfonia para Metais, Opus 80, de 1979, tornou-se uma peça favorita do público.
Marcado por Hindemith, sua escrita é caracterizada por um perfeito domínio técnico, grande clareza, e ainda invenção espontânea e inspirada.
Koetsier faleceu em 2006, mas deixou uma fundação com seu nome, que mantém o concurso bienal para metais.

Programa de Concerto – set / out 2009. p. 16
Postar um comentário