quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Memorial exibe painéis gigantes e restaurados de Portinari


No dia em que se completam 50 anos da morte de Candido Portinari (1903-1962) --na segunda-feira (6)--, o visitante poderá conferir na exposição "Guerra e Paz, de Portinari", no Memorial da América Latina, os recém-restaurados painéis "Guerra" e "Paz", ambos com 14 metros de altura e dez de largura, além de cerca de 80 estudos preparatórios, como guache, desenhos e maquetes.
Após o processo de restauro, realizado nos salões do Palácio Gustavo Capanema (RJ), os trabalhos, que retratam os dramas e as tragédias sociais, desembarcaram na capital paulista --primeira cidade do mundo a exibir ao grande público os painéis, desde que foram levados há 56 anos para a sede da ONU, em Nova York.
"As obras ficavam no hall do prédio da Assembleia-Geral das Nações Unidas, com acesso restrito aos delegados das nações por razões de segurança", comenta João Candido Portinari, filho do artista e professor.
"Por esse motivo, o Projeto Portinari sempre sonhou em trazê-los para mostrar a todos o grito brasileiro pela paz", completa.
Depois de deixar São Paulo, primeiro destino da fase itinerante das obras, a exposição vai seguir para outras cidades do mundo. Segundo João, já há dois países definidos, Japão e Noruega.
A mostra é gratuita.
Postar um comentário