quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Quadro de Leonardo da Vinci, roubado pelos nazistas, retorna a Berlim


O quadro de Leonardo da Vinci "La Dame à l'hermine" "A Dama com Arminho", roubado pelos nazistas à Polônia, retorna pela primeira vez à Alemanha, depois de sua devolução no final da Segunda Guerra, para uma grande exposição, a partir desta quinta-feira, em Berlim.

O retrato a óleo, em madeira, representa provavelmente Cecilia Gallerani, a amante de Ludovic Sforza, duque de Milão, e pertence ao Museu dos Príncipes Czartoryski de Cracóvia (sul da Polônia).

É uma das quatro representações conhecidas de mulher de autoria de Leonardo da Vinci, junto com as de Gioconda, Ginevra de Benci e da Belle Ferronnière.

Exposto em Madri, na primavera, "La Dame à l'hermine" é uma das joias da exposição "Visages de la Renaissance -- chefs-d'oeuvre de l'art du portrait italien", Rostos da Renascença - obras-primas do retrato italiano, no Bode Museum de Berlim, que vai até 20 de novembro.

Mas o trabalho de Leonardo da Vinci partirá um pouco mais cedo para Londres, em direção à National Gallery, como parte de uma grande mostra sobre Leonardo da Vinci que abrirá ao público no dia 9 de novembro.

O ministério polonês da Cultura, hostil a uma turnê do quadro mais famoso do país, mudou de opinião a pedido do príncipe Adam Karol Czartoryski, responsável pela fundação de mesmo nome, proprietária da pintura.

Os Czartoryski adquiriram em 1800 o óleo de 54x39 cm, pintado por Leonardo de Vinci entre 1488 e 1490.

Stephan Weppelman, especialista em arte italiana do Bode Museum, lembrou a história tumultuada deste quadro sob o nazismo, ao apresentar a exposição na imprensa alemã, que vê, no empréstimo, um gesto de reconciliação.

A obra-prima do Renascimento voltou a Cracóvia na primavera de 2012.
Postar um comentário