quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Quadros encontrados na Alemanha contêm obras inéditas de mestres


Pinturas desconhecidas de grandes nomes da arte estão entre as mais de 1.400 obras encontradas pelas autoridades alemãs em Munique. De acordo com a BBC, os quadros inéditos pertencem a artistas como Marc Chagall, Otto Dix, Max Liebermann e Henri Matisse.

Em uma entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (5), o líder da promotoria da cidade de Augsburg, responsável pelas investigações, disse que 121 pinturas estavam emolduradas e 1.285 estavam guardadas sem moldura no apartamento de Cornelius Gurlitt, quando foram encontradas pelas autoridades em março do ano passado.

Além destes, trabalhos considerados perdidos de Pablo Picasso, Henri de Toulouse-Lautrec, Canaletto e Gustave Courbet também foram encontrados. Os investigadores acreditam que as obras tenham sido confiscadas pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

A origem de todos os trabalhos ainda estão sendo levantadas, mas o valor total é estimado em mais de R$ 3 bilhões.
Uma especialista em arte, Meike Hoffman, disse à BBC que alguns dos quadros estão sujos, mas não foram danificados. "Quando você vê estes trabalhos que há muito eram considerados perdidos ou destruídos e que estão em boas condições, é uma sensação extraordinária", disse Hoffman.


As autoridades admitiram que trabalham há vários meses no caso, que foi revelado no domingo (3) pela revista "Focus".
Postar um comentário