terça-feira, 4 de outubro de 2011

SESI-SP APRESENTA SINFONIA PAULISTANA NAS QUARTAS MUSICAIS

Projeto resgata a áurea da música Sinfonia Paulistana, obra-prima do compositor paraense Billy Blanco.
 Especialmente para esse projeto, serão realizados concertos nos dias 04 e 05 de outubro, às 20h.
São Paulo, 26/09/11 - Em homenagem ao legado musical deixado por Billy Blanco, o SESI-SP apresenta o projeto Sinfonia Paulistana – Um Novo Olhar. Os concertos em tributo agenialidade do compositor serão realizados nos dias 4 e 5 de outubro, às 20h, e contarão com a participação especial do cantor e violonista BillynhoBlanco, filho do homenageado, e dos músicos André Abujamra, Blubell, Curumin, Karina Zeviani, Laura Lavieri, Marcelo Jeneci e Maurício Pereira.
Os convidados foram escolhidos a dedo pelo diretor musical do projeto, o guitarrista, compositor e produtor João Erbetta. Natural de São Paulo, Erbetta vive nos Estados Unidos desde 2006, mas continua a manter vínculo com músicos e projetos aqui no Brasil. Dentre seus trabalhos, estão a curadoria do festival Sons e Sonidos (2009) e a criação do grupo paulistano Los Piratas, no qual apresenta-se sob o codinome de Paco Garcia.Ainda em 2009, Garcia e sua banda fizeram turnê pelo exterior, incluindo apresentação na Casa Branca, residência oficial do presidente Barack Obama.O time de primeira grandeza conta com mais um reforço importante: os irmãosGabriel Bá e Fábio Moon, premiados quadrinhistas brasileiros, que assinam a arte do cartaz do projeto.
Produzido pela Oka Comunicações, o espetáculo é um tributo à música "Sinfonia Paulistana", uma das obras-primas de Billy Blanco, que conta, musicalmente, a história de São Paulo, de Anchieta até os dias de hoje.
A canção foi finalizada em 1973, após ser cunhada por Blanco durante dez anos. Sua versão original orquestrada foi lançada em vinil em 1974 pela Odeon. Composta por 15 movimentos, a composição foi interpretada à época por Elza Soares, Pery Ribeiro, Cláudia, Claudette Soares, Nadinho da Ilha, Miltinho, o coro do Teatro Municipal de São Paulo e a orquestra regida pelo maestro Chico de Moraes.
O show apresentará pela primeira vez uma versão revisitada da música original, com diversidade de ritmos e gêneros atuais produzidos por nomes do cenário musical paulistano contemporâneo. Entre eles, está o músico, ator e produtor André Abujamra. Filho do ator e diretor Antônio Abujamra, André ajudou a fundar a banda Os Mulheres Negras, na década de 80, e integrou, mais tarde, a banda Karnak. Atualmente, dedica-se a compor trilhas sonoras e a carreira solo, que o levou ao terceiro disco intitulado Mafaro, lançado no ano passado. 
Contemporâneo de André Abujamra, o músico, produtor, ator e jornalista Mauricio Pereira foi co-criador de Os Mulheres Negras e, depois, seguiu em carreira solo, além de produzir e dirigir álbuns e shows de outros artistas.
Do projeto, participam, ainda, o cantor, compositor e multi-instrumentista Curumim e Marcelo Jeneci, compositor, sanfoneiro, pianista e cantor.
Da ala feminina, estão Blubell, Karina Zeviani e Laura Lavieri. A cantora e compositora Blubell lançou o primeiro álbum, "Slow Motion Ballet", em 2006, chamando atenção de artistas como Mallu Magalhães e Marisa Monte. Já Karina Zeviani apresentou-se na Alemanha e, em 2003, fez sucesso no Nublu, localizado no Lower East Side de Nova York, agora, de volta ao Brasil trabalha em carreira solo. A terceira voz, formada por Laura Lavieri, despontou nos shows do amigo Marcelo Jeneci.
Sinfonia Paulistana é praticamente desconhecida na íntegra. Existe apenas em LP, que tem seu trecho mais famoso utilizado pela rádio Jovem Pan, diariamente, há quase 40 anos.
Além dos shows, o projeto "Sinfonia Paulistana" vai render um documentário, que é um ensaio visual e musical. Será construído por imagens contemporâneas da cidade de São Paulo a partir de diferentes pontos de vista, formando amplo mosaico. A música é o personagem principal do documentário que, a partir de sua divisão original em 15 movimentos, expõe a diversidade de estilos visuais e musicais, ritmos e pontos de vista, tão peculiares à cidade de São Paulo.
Ao longo de mais de meio século, a bossa nova e o samba de Billy Blanco ganharam notoriedade na voz de grandes nomesda música brasileira, como Dolores Duran, Elizeth Cardoso, Elis Regina e Dick Farney. O compositor paraense morreu no dia 8 de julho deste ano, no Rio de Janeiro, mas sua música não se silenciou.

Serviço:
Quartas Musicais 2011 – Especial Billy Blanco
Espetáculo: Sinfonia Paulistana – Um Novo Olhar
Local: Teatro do SESI – São Paulo – Av. Paulista, 1.313, metrô Trianon-Masp
Datas e horários: dias 04 e 05 de outubro (terça e quarta-feira), às 20h.
Capacidade: 456 lugares
Entrada: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)
Vendas na bilheteria do teatro ou pela Tickets For Fun, via fone (11) 4003-5588 begin_of_the_skype_highlighting   (11) 4003-5588      end_of_the_skype_highlighting ou site www.ticketsforfun.com.br
Horário de funcionamento da bilheteria: de quarta-feira a sábado, das 12h às 20h; domingo, das 11h às 20h
Recomendação etária: Não recomendado para menores de 14 anos
Informações: (11) 3146-7405 begin_of_the_skype_highlighting  (11) 3146-7405      end_of_the_skype_highlighting / 7406
Postar um comentário