sexta-feira, 18 de março de 2011

TCHAIKOVSKY É TCHAIKOVSKY -OSUSP, SALA SÃO PAULO, 15/03/2011- CONCERTO PARA PIANO E SINFONIA NÚMERO 5

Em tempos de Internet, Ipod, Ipad, celulares e todas as outras tranqueiras eletrônicas modernas, levar um casal de amigos a uma sala de concerto significa assumir riscos. O amigo queria conhecer uma orquestra completa, já vira um quarteto de cordas, mas nunca uma orquestra com todos os instrumentos. Faz questão de levar a jovem e bela namorada. A primeira impressão é a que fica, não arrisquei no programa . Nada das chatices sinfônicas de Mahler ou de Strauss. O programa era o Toada à Moda Paulista, para orquestra de cordas de Camargo Guarnieri e o Concerto para Piano e Orquestra número 1 e Sinfonia número 5, ambas de Tchaikosvsky. Minha impressão é que as belas melodias do compositor russo encantariam seus convidados.
A Sala São Paulo impressiona os novatos pela grandiosidade, uma sala de beleza ímpar. No seu palco a Orquestra Sinfônica de Universidade de São Paulo, liderada por Ligia Amadio. Seguem-se todos os protocolos do concerto, palmas em abundância à regente e ao solista. Sentados na segunda fileira ficamos muito próximos ao palco, pertinho dos banqueiros bacanas que patrocinam o pianista. Denis Khozukhin é um jovem de vinte e poucos anos. O concerto que vai executar exige sutileza e técnica precisa. Tchaikovsky amedronta muito pianista, violinista então nem se fala. O garoto impressiona pela grande poderio técnico, avança nas notas com força, dialoga com a orquestra com precisão, na medida certa. Arrisca-se nos tempos , não tem medo de errar, entra de sola na partitura e faz caretas em abundância. Ligia Amadio mostra a OSUSP em constante evolução, a sonoridade ganha seu estilo, seu trabalho começa a dar resultados. Um concerto para piano e orquestra muito bem executado.
No intervalo ouve-se o burburinho, os comentários da apresentação. Pelo ar sente-se que o respeitável publico gostou do que ouviu. Meus amigos estão radiantes, adoraram o concerto. A sinfonia número 5 não é a mais famosa de Tchaikovsky, a de número 6 é a mais tocada nas salas de concerto. Mas ela tem todas as características que fizeram de Tchaikovsky um grande compositor. Melodias agradáveis e uma orquestração equilibrada. A OSUSP mostra todas as cores dessa sinfonia, não escapam as belas nuances das madeiras e os belos coloridos das cordas. Ligia Amadio elevou a OSUSP para um novo patamar de qualidade. Com as lambanças em outras orquestras paulistas , a OSUSP é a segunda melhor orquestra do Estado de São Paulo.
Para minha surpresa meus amigos gostaram mais da sinfonia , imaginava que eles gostassem mais do concerto para piano com sua abertura grandiosa. Eu gosto mais desse concerto, mas gosto é gosto, cada um com seu. Saíram felizes da Sala São Paulo, ouviram boa música de uma orquestra em evolução. Com Tchaikovsky não tem erro, sempre agrada , afinal, Tchaikovsky é Tchaikovsky.


Postar um comentário