quinta-feira, 29 de março de 2012

Banda Sinfônica inicia série de concertos no MASP


A série “Domingo Sinfônico” apresenta um novo concerto, todo primeiro domingo do mês até novembro, no Auditório do Masp
A Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, corpo artístico do Governo do Estado e da Secretaria da Cultura, começa o mês de abril, na manhã do dia 1º, com a série intitulada Domingo Sinfônico, que vai apresentar ao público um total de nove concertos, sempre no primeiro domingo de cada mês, no Auditório do MASP.
Sob a regência do maestro Marcos Sadao Shirakawa, o concerto apresenta obras de compositores como Havens, Bernstein, Brahms, entre outros. E conta com a participação do contrabaixista Sérgio Oliveira como solista.
A primeira obra do programa, intitulada “Festival Overture”, foi composta pelo maestro norte-americano radicado no Brasil, Daniel R. Havens (1946), para a abertura do Festival de Campos do Jordão de 1985. Havens, inclusive, já foi maestro da Banda Sinfônica do Estado.
Na sequência as peças “Abertura em Ré”, do padre José Maurício Nunes Garcia (1767-1830), que ficou bastante conhecido por suas composições de música sacra; “Abertura para um Festival Acadêmico, Op. 80”, do alemão Johannes Brahms (1833-1897), “Exaltation – Overture for Band”, do americano James Swearingen (1953); “Comic Overture”, do espanhol Ferrer Ferrán (1966); e “Slava”, do também americano Leonard Bernstein (1918-1990).
Banda Sinfônica do Estado de São Paulo
Criada em 1989, a Banda Sinfônica do Estado de São Paulo é considerada um dos principais grupos sinfônicos do país e, em 1997, conquistou reconhecimento internacional após participar da 8º Conferência da WASBE (World Association for Symphonic Bands and Ensembles), na Áustria.
Além do repertório original e de transcrições de obras consagradas, a Banda Sinfônica tem a preocupação de executar música genuinamente brasileira e de estimular a criação de novas obras para essa formação instrumental. Parte deste trabalho está registrado nos CDs Suíte Tropical (2003) e Fantasia Amazônica (2004).
Composta por 82 músicos e reunindo instrumentos de sopro, madeiras, metais e percussão a Banda tem direção artística e regência titular do maestro Marcos Sadao Shirakawa e é administrada pelo Instituto Pensarte, Organização Social ligada à Secretaria de Estado da Cultura.
Marcos Sadao Shirakawa
Bacharel em Trombone pelo Departamento de Música da ECA-USP, estudou teoria e instrumento no Conservatório Dramático e Musical de São Paulo e no Conservatório Musical Brooklin Paulista.
Primeiro trombone da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, integrou a Orquestra Experimental de Repertório e Orquestra Sinfônica de Santo André e participou de vários Festivais de Música no Brasil- Campos do Jordão, Tatui, Prados, Argentina e Áustria.
Estudou regência com o Maestro Carlos Moreno e em 2005, atuou como Regente Convidado da I Conferência de Bandas Sinfônicas da África do Sul. Foi Regente Assistente da Banda Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo no período de 2000 à 2009.
Atualmente é Regente Titular da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo e Regente da Banda Sinfônica de Cubatão. É também Professor de Trombone e Música de Câmara na EMESP "Tom Jobim" e Diretor do Programa BEC (Banda Escola de Cubatão).
Sérgio Oliveira
Nascido em São Paulo, iniciou seus estudos de contrabaixo no Conservatório de Tatuí com o Prof. Nicolaus Schevtschenko. Em 1983 foi premiado com uma bolsa de estudos para ingressar na Karajan Stiftung (Academia da Filarmônica de Berlin) para se aperfeiçoar com o primeiro orquestra sob a regência de maestros como: Herbert Von Karajan, Cláudio Abbado, Seiji Osawa, Carlo Maria Giulini, Ricardo Mutti, Eugen Jochum, André Previn, entre outros. Participou de gravações com a Filarmônica de Berlin, destacando-se entre elas as Sinfonias número 4 e 7 de Beethoven sob a regência de Karajan, a Sinfonia número 3 de Lutoslawisky, sob regência do próprio autor e a Sinfonia em Ré Menor de César Frank, com Carlo Maria Giulini.
Também tocou na Deutsche Oper Berlin durante um ano, participando de uma tournée pelo Japão por cinco semanas.
Retornando ao Brasil foi solista de importantes orquestras brasileira, tais como Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, Orquestra Sinfônica do Paraná, Orquestra Sinfônica de Brasília, orquestra Sinfônica de Santo André, Orquestra de Câmara de Curitiba, Orquestra de Câmara de Tatuí e Orquestra de Câmara Villa-Lobos com a qual foi solista em tournée pela Argentina. Foi também professor em diversos festivais de música: Festival de Campos do Jordão, de Londrina, de Curitiba, de Tatuí, de Poços de Caldas e do "Primeiro Festival Instrumenta Verano de Puebla" - México, ao lado de um renomado corpo docente internacional.
Atualmente exerce intensa atividade como solista e camerista atuando também como contrabaixista das seguintes orquestras; Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, Bachiana Filarmônica e Orquestra de Câmara Villa-Lobos.
Também atua como professor da Escola de Música do Estado de São Paulo (EMESP).
Domingo Sinfônico
Dia: 01 de abril, às 11h
Local: Auditório do MASP - Av. Paulista 1578
Classificação etária: 10 anos
Capacidade: 374 lugares
Regência: Marcos Sadao Shirakawa
Postar um comentário