segunda-feira, 19 de março de 2012

Voz Ativa Madrigal, 15 anos de música

Hoje Debutamos.
O tempo não dá conta do significado desta data, ele apenas aponta para um trabalho realizado por pessoas que acreditam em suas possibilidades, em seus sonhos.

A palavra, por vezes, não traduz o que vai no coração de quem durante quinze anos persegue um só objetivo, fazer música. Mas o que é fazer música para nós?
Fazer música é desvincular-se de influências externas ao processo para atender somente a música, fazer música é dedicar-se quase que integralmente ao propósito e não ter garantia que seu objetivo será alcançado, fazer música é comprometer-se com uma política cultural descomprometida, fazer música é buscar o melhor de si para oferecer e, por vezes não receber nada, fazer música é ter que ouvir pessoas solicitando que trabalhemos de graça para o deleite alheio, fazer música é entristecer-se com o que se apresenta como lucrativo no mercado musical, fazer música é comungar com idealistas, fazer música é padecer economicamente em função da arte, fazer música é uma alegria que esbarra no ego, na vaidade. Fazer música é navegar em lugares que a matéria não proporciona, fazer música é uma busca que não alcança, fazer música é ser o que se quer ser, fazer música é cultuar o belo, fazer música é decepcionar-se com os nossos, fazer música é comprometimento, fazer música é metafísico, transcendental é, acima de tudo, agregar-se ao divino.

Assim fazemos nossa música, assim queremos fazer nossa música e assim oferecemos a vocês esta música.
Estamos felizes porque estamos aprendendo com vocês como fazer música.

Obrigado por tudo, são vocês que nos encorajam e nos possibilitam viver tão especiais momentos
Postar um comentário