quinta-feira, 3 de maio de 2012

Mostra de dança no Itaú Cultural

Com foco na memória do corpo, oito coreografias serão apresentadas

O Itaú Cultural recebe, de 3 a 6 de maio, a mostra de dança CORPO, MEMÓRIA E AUTORIA – Uma Conversa sobre os “Entres”. O evento tem a curadoria de Ana Catarina Vieira, Ângelo Madureira, Daniela Dini e Luiz Ferron. Cada um deles indicou dois trabalhos de companhias variadas cuja reflexão remete à memória corporal. No sábado, 5, e no domingo, 6, a programação apresentada integra a Virada Cultural 2012.

A mostra tem início no dia 3 com as obras indicadas por Luiz Ferron, baseadas em dupla questão que o inquieta – “o que é popular e o que não é”. Sobem ao palco a Companhia Rui Moreira com Faça Algum Barulho (Make Some Noise) e, em seguida, Cristian Duarte, ao lado de Rodrigo Andreolli, apresenta Hot 100 the Hot One Hundred Choreographers.

No dia 4, serão apresentadas obras de coreógrafos com foco nos significados da identidade da dança. A curadora Daniela Dini convidou o grupo MOVI, formado por jovens dançarinos que residem em Paraisópolis para apresentar Corpo Diva.A segunda obra da noite é Espiral Brinquedo Meu, do pernambucano Helder Vasconcelos.

As apresentações que integram a noite da Virada Cultural, no dia 5, procuram entender que lugar os seus corpos ocupam hoje, potencializando seus trabalhos autorais. Indicados por Ângelo Madureira, Gícia Amorim apresenta Nervura e na sequência Vanilton Lakkasobe ao palco com Interferência Inacabada... Preste Atenção no Ruído ao Fundo.

Fechando a programação, no dia 6, as obras apresentadas são Anatomia das Coisas Encalhadas, de Silvia Moura, e Eu Sou uma Fruta Gogoia em Três Tendências, de Thelma Bonavita. A curadora Ana Catarina Vieira traz duas coreógrafas cujos trabalhos convergem no desejo de flutuação, nos corpos de ambientes diferentes e na forma de tratar e falar sobre a existência.

CORPO, MEMÓRIA E AUTORIA - Uma Conversa sobre os “Entres”

quinta 3 a domingo 6 de maio

sala itaú cultural

entrada franca [ingressos distribuídos com meia hora de antecedência]

quinta 3 de maio

às 20h

Faça Algum Barulho (Make Some Noise)

com Companhia Rui Moreira

Propõe a reflexão sobre uma crise de valores materiais, e uma revisão espiritual por meio do “simples”. Sons de guizos, tampas de garrafa amassadas em meio a buzinas e outros sons eletrônicos ou mecânicos são signos do encontro entre as tradições na urbanidade.

às 21h05

Hot 100 the Hot One Hundred Choreographers

com Cristian Duarte e participação de Rodrigo Andreolli

Inspirado no escocês Peter Davies, que listou 100 artistas/obras de sua preferência (“The hot one hundred”), Duarte, em colaboração com Andreolli, “devorou” ícones da dança, coreógrafos e peças.

sexta 4 de maio

às 20h

Corpo Diva

Com Grupo MOVI

Formando jovens dançarinos que residem em Paraisópolis, discute as implicações do show business na construção do corpo como produto de mercado, problematizando o universo pop como entretenimento inofensivo.

às 21h05

Espiral Brinquedo Meu

com Helder Vasconcelos

O espetáculo reúne ritmos, canções e figuras, criadas a partir da relação com o Cavalo Marinho e o Maracatu Rural. Sem demarcar fronteiras entre música, dança e teatro, o artista revela uma maneira particular de se expressar, que ao mesmo tempo é dele e das pessoas com quem convive.

sábado 5 de maio

às 20h

Nervura

com Gícia Amorim

Se no Rizoma está aquilo que se elabora, na Nervura, o que foi sintetizado de muitos caminhos se difunde e se expande, efetuando uma nova troca e mudança.

às 21h05

Interferência Inacabada... Preste Atenção no Ruído ao Fundo

com Vanilton Lakka

Obra resultante da experimentação entre padrões de movimento surgidas no histórico do criador Vanilton Lakka e suas experiências com o universo Hip-Hop e da Dança Contemporânea, sobreposta a noções de música e não música socialmente construídas.

domingo 6 de maio

às 19h50

Eu Sou uma Fruta Gogoia em Três Tendências

com Thelma Bonavita

A peça, contemplada pelo Rumos Dança Itaú Cultural 2009-2010, incita a imaginação fazendo uso de várias

instruções coreográficas que reelaboram a experiência do expectador enquanto público de dança.



às 21h10

Anatomia das Coisas Encalhadas

com Silvia Moura

O espetáculo faz referência às relações pessoais com o que se guarda ou se descarta. Em cena a trajetória de cada um na luta pela convivência com o outro. Uma dança como expressão de modos sutis de construção do (meu) corpo nas suas relações com o tempo ditado pelo mundo.

itaú cultural | avenida paulista 149 – paraíso – são paulo sp [próximo à estação brigadeiro do metrô]

informações 11 2168 1777 | youtube.com/itaucultural | twitter.com/itaucultural | facebook.com/itaucultural | atendimento@itaucultural.org.br
Postar um comentário