quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Isaac Karabtchevsky rege Sinfônica Heliópolis | Solistas e Coros da OSESP e Pablo Rossi ao piano



SINFÔNICA HELIÓPOLIS
ISAAC KARABTCHEVSKY REGENTE
PABLO ROSSI PIANO
CORO DA OSESP
NAOMI MUNAKATA REGENTE
CORO ACADÊMICO DA OSESP
MARCOS THADEU REGENTE
ÉRIKA MUNIZ SOPRANO
MARIA RAQUEL GABOARDI MEZZO SOPRANO
LÉA LACERDA CONTRALTO
LUIZ EDUARDO GUIMARÃES TENOR
JOÃO VÍTOR LADEIRA BARÍTONO
FERNANDO COUTINHO RAMOS BAIXO-BARÍTONO

PROGRAMA
ANDRÉ MEHMARI [1977]
Noturno Para Coro, Piano e Orquestra [2013] [Estreia Mundial / Encomenda Osesp] 12 MIN
LUDWIG VAN BEETHOVEN [1770-1827]
Fantasia Coral, Op.80 [1808] 19 MIN
GIUSEPPE VERDI [1813-1901]
Quatro Peças Sacras [1887-97] 38 MIN



Enquanto a Osesp está em turnê pela Europa, a Temporada 2013 traz uma programação especial com orquestras e artistas convidados.

Nessa semana, a Sinfônica Heliópolis, sob a regência de Isaac Karabtchevsky, apresenta um repertório coral-sinfônico com obras de Beethoven e Verdi, além de uma peça inédita de André Mehmari. O programa tem a participação dos Coros da Osesp e Acadêmico da Osesp, cantores solistas e do pianista Pablo Rossi.

O concerto começa com a estreia do Noturno Para Coro, Piano e Orquestra, escrito por André Mehmari sob encomenda da Osesp. A obra evoca as memórias de infância do compositor e tem inspiração em poemas de Paulo Leminski, com citações do poeta japonês Bansui Doi.
Em seguida, vem a Fantasia Coral de Beethoven, com uma linha melódica embrionária da famosa “Ode à Alegria” da Nona Sinfonia. Composta para coro, orquestra, solistas e piano, reúne gêneros musicais variados.

Para finalizar, as Quatro Peças Sacras de Verdi, compostas separadamente ao longo de dez anos, na fase final da carreira do autor. Com formações que alternam vozes a capela, coro e orquestra, as peças homenageiam duas figuras centrais da cultura italiana – o escritor Dante Alighieri e o compositor Palestrina.

Os concertos da Osesp contam com a realização do Governo do Estado de São Paulo, por intermédio da Secretaria de Estado da Cultura.

ISAAC KARABTCHEVSKY
Nascido em 1934, estudou regência e composição na Alemanha, sob orientação de Wolfgang Fortner, Pierre Boulez e Carl Ueter. Entre 1969 e 1994, dirigiu a Sinfônica Brasileira (OSB). Participa do projeto de gravação integral das Sinfonias de Villa-Lobos com a Osesp. É diretor artístico do Instituto Baccarelli e da Sinfônica Heliópolis, orquestra composta por jovens da maior comunidade carente de São Paulo, junto à qual desenvolve projetos educativos e sociais. Regeu concertos na Staatsoper e no Musikverein, em Viena, Concertgebouw, em Amsterdã, Royal Festival Hall, em Londres, Sala Pleyel, em Paris, e Carnegie Hall, em Nova York. Entre 1995 e 2001, foi diretor musical do Teatro La Fenice, em Veneza. De 1988 a 1994, foi diretor artístico da Tonkünstler, em Viena, e, de 2003 a 2010, da Sinfônica de Porto Alegre. É diretor artístico e regente titular da Petrobras Sinfônica do Rio de Janeiro.

PABLO ROSSI
Nascido em Florianópolis, estudou com Olga Kiun e no Conservatório Tchaikovsky, em Moscou. Conquistou seu primeiro prêmio aos sete anos de idade, no IV Concurso Jovens Intérpretes de Lages. Desde então, venceu também o Concurso Magda Tagliaferro (1998), o Encuentro Internacional de Jóvenes Músicos (Córdoba/Argentina, 2001), o Concurso Internacional “Ciutat de Carlet” (Carlet/Espanha, 2002) e o primeiro Concurso Nacional Nelson Freire para Novos Talentos Brasileiros (2003). Como solista, apresentou-se com as orquestras de Câmara do Kremlin, Sinfônica de Kirov, Sinfônica Brasileira, Experimental de Repertório e Osesp.

SINFÔNICA HELIÓPOLIS
A Sinfônica Heliópolis promove prática orquestral refinada e fornece repertório sinfônico a alunos avançados do Instituto Baccarelli, oriundos da comunidade e de outras regiões do país. A orquestra tem Isaac Karabtchevsky como diretor artístico e regente titular e Zubin Mehta como patrono. Já foi regida por nomes como Peter Gülke, Yutaka Sado e Zubin Mehta; tocou ao lado de solistas como Julian Rachlin, Erik Schumann, Leonard Elschenbroich, Shlomo Mintz, Arnaldo Cohen, Jean Louis Steuerman, Daniel Guedes e artistas populares, como João Bosco, Toquinho, Luiz Melodia e Paula Lima. Esteve em importantes palcos, como Sala São Paulo; Teatros Municipais de São Paulo e Rio de Janeiro; Gasteig (Alemanha) e Muziekgebouw (Holanda); e participou de eventos, como o Festival Beethoven, em Bonn; concerto para o Papa Bento XVI, na Catedral da Sé; e o Rock In Rio, com Mike Patton.

CORO DA OSESP
A combinação de um grupo de cantores de sólida formação musical com a condução de uma das principais regentes brasileiras, faz do Coro da Osesp uma referência em música vocal o Brasil. Nas apresentações junto à Osesp, em grandes obras do repertório coral-sinfônico, ou em concertos a cappella na Sala São Paulo e pelo interior do estado, o grupo aborda diferentes períodos musicais, com ênfase nos séculos XX e XXI e nas criações de compositores brasileiros, como Almeida Prado, Aylton Escobar, Gilberto Mendes, Francisco Mignone, Liduíno Pitombeira, João Guilherme Ripper e Villa-Lobos, entre outros. À frente do grupo, Naomi Munakata tem regido também obras consagradas, que integram o cânone da música ocidental. Em 2009, o Coro da Osesp lançou seu primeiro disco, Canções do Brasil, que inclui obras de Osvaldo Lacerda, Francisco Mignone, Camargo Guarnieri, Marlos Nobre, Villa-Lobos, entre outros compositores brasileiros. Em 2013, lançou gravação de obras de Aylton Escobar, pelo Selo Digital Osesp.

CORO ACADÊMICO DA OSESP
Criado em 2013 com o objetivo de formar profissionalmente jovens cantores, o Coro Acadêmico da Osesp oferece experiência de prática coral, conhecimento de repertório sinfônico para coro e orientação em técnica vocal, prosódia e dicção. Os alunos vivenciam e participam do dia a dia de um coro profissional, realizando apresentações junto ao Coro da Osesp, dentro de sua temporada anual, além de concertos organizados pela Coordenação Pedagógica do Coro Acadêmico. O curso tem duração de 11 meses, podendo se estender por mais dois períodos de mesma duração. O Coro Acadêmico é dirigido por Marcos Thadeu, que desde 2001 é também responsável pela preparação vocal dos coros da Osesp.

SINFÔNICA HELIÓPOLIS E COROS DA OSESP
10 | Out | QUI | 21H00 
11 | Out | SEX | 21H00 
12 | Out | SAB | 16H30 
Preços entre R$ 28,00 e R$ 67,00

SALA SÃO PAULO

Praça Júlio Prestes, 16
Bilheteria: (11) 3223-3966 (1340 lugares)
Recomendação etária: 7 anos
Ingresso Rápido: (11) 4003-1212; www.ingressorapido.com.br 
Cartões de crédito: Visa, Mastercard, American Express e Diners.
Estacionamento: R$ 18,00 (611 vagas, sendo 20 para portadores de necessidades especiais e 33 para idosos).

Aposentados, pessoas acima de 60 anos, estudantes e professores da rede pública têm 50% de desconto, mediante comprovação em todas as atividades.
Postar um comentário