terça-feira, 29 de outubro de 2013

Museu Afro Brasil celebra nove anos com homenagem a Mestre Didi


O aniversário de nove anos do Museu Afro Brasil será comemorado, em 31 de outubro (quinta-feira), às 20h, com uma homenagem ao escultor e sacerdote Deoscóredes Maximiliano dos Santos (1917-2013), o Mestre Didi, que morreu em Salvador (BA), aos 95 anos, em 6 de outubro. A exposição “O Alapini-Escultor da Ancestralidade Afro-Brasileira” reunirá obras representativas da trajetória do artista baiano, que já integra o acervo permanente do museu, no Parque Ibirapuera.

Alapini do Ilê Asipa e filho de Mãe Senhora (1890-1967) - iyalorixá do Ilê Axé Opô Afonjá -, Mestre Didi era um dos principais artistas do Brasil e incorporou elementos da cultura afro-brasileira em sua obra escultórica. Em 1989, participou da exposição internacional "Magiciens de la Terre", no Georges Pompidou, em Paris, além de realizar outras mostras na Argentina, Senegal, Nigéria, Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos, Itália e Espanha. Em 2009, o Museu Afro Brasil realizou uma grande homenagem ao "escultor do sagrado".

"Mestre Didi sempre foi um homem voltado para a cultura e a vida afro-brasileira, desde os muitos livros que publicou sobre o culto dos ancestrais, no qual tinha o honroso cargo de Alapini. Foi um artista escultor de lindas obras, cuja temática falava desse extraordinário universo da África mítica,onde os deuses estão na terra, e por isso suas esculturas eram totêmicas, saíam do chão para alcançar o infinito", diz o diretor-curador do Museu Afro Brasil, Emanoel Araujo.

"O Alapini-Escultor da Ancestralidade Afro-Brasileira"
Abertura: 31 de outubro (quinta-feira), às 20h.
 Museu Afro Brasil - Organização Social de Cultura
Av. Pedro Álvares Cabral, s/n
Parque Ibirapuera - Portão 10
São Paulo / SP - 04094 050                               

Fone: 55 11 3320-8940
Postar um comentário