segunda-feira, 22 de agosto de 2011

O PRIMEIRO TEATRO DO BRASIL


Na foto, o Real Theatro São João (1835), mandado construir por D. João VI, por Loeillot.


Neste período de comemorações de centenários de teatros, convém falar do primeiro teatro conhecido do Brasil. Era este o Teatro do Padre Ventura, conhecido por alguns outros nomes, entre os quais se destacava o nome de Casa da Ópera. É conveniente  assinalar que o termo “ópera”, quando aplicado genericamente,  durante muito tempo não significava no Brasil o que passaria a significar já avançado o século XIX. “Ópera” servia como resumo de toda atividade teatral, com ou sem música. A Casa da Ópera do Padre Ventura abrigava  acrobacias, mágicas, lanternas, danças, teatro de prosa, solos instrumentais, trechos de óperas propriamente ditas e muita coisa mais.
Ficava esse teatro no Rio de Janeiro, mais precisamnte no Largo do Capim, junto à Rua do Fogo, onde hoje a Rua Uruguaiana quase se encontra com a Avenida Presidente Vargas, cuja construção foi a causa de demolições e total reurbanização do local. O teatro não deixou traços.
Suas atividades tiveram início antes de 1747, o que é objeto de muita discussão. Seu fundador e proprietário era um dito sacerdote conhecido como Padre Ventura, tocador de “rabeca” (na época violino rudimentar, às vezes com menos cordas), tipo curioso, corcunda e sempre vestido de hábitos eclesiásticos. Foi essa personagem a primeira a montar um teatro em recinto fechado, com palco, lugares para o público e para os músicos. Segundo relatos de quem lá esteve, era um teatro simples mas de alguma beleza.
Narra Varnhagen, em sua preciosa História do Brasil, que o almirante francês Bougainville lá esteve e deixou relato escrito, no qual diz que lá um elenco “de mulatos”, em uma sala “muito bela”, executava e representava trechos dos mestres italianos, com uma orquestra dirigida por um “padre corcunda”.
Pouco se sabe a respeito do que se representava nesse teatro. Sabe-se de peças musicadas de Antonio José, o judeu, e de obras de Metastasio.
De curta, mas profícua duração, o Teatro do Padre Ventura pegou fogo em 1769 e tudo indica que, em 1773, sob a vice-reinança do Marquês do Lavradio, tiveram início as atividades do Teatro de Manuel Luís, depois Teatro Régio,  muito mais desenvolvido e bem aparelhado que o anterior, situado ao lado do Palácio dos Governadores, hoje impropriamente chamado de “Paço Imperial”, cujas atividades perduraram até 1813, ano da inauguração do Teatro São João, depois com vários outros nomes até adotar o nome pelo qual foi mais conhecido: Teatro São Pedro, situado exatamente onde fica hoje o Teatro João Caetano, com as mesmas arcadas na fachada.

Marcus Góes
Postar um comentário