segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Morre Oscar Castro Neves, um dos principais exportadores da Bossa Nova

 

Morreu na última sexa-feira de câncer, em Los Angeles, o músico Oscar Castro Neves, um dos responsáveis pela divulgação da bossa nova no exterior, junto a Tom Jobim e João Gilberto. Ele tinha 73 anos.

Nos anos 1950, Castro Neves formou o conjunto Irmãos Castro Neves, um dos grupos precursores do movimento. Em 1962, estava junto com Tom Jobim na histórica apresentação no Carnegie Hall, em Nova York.

Castro Neves participava das famosas reuniões musicais realizadas na casa de Nara Leão, frequentadas também por Carlos Lyra, Roberto Menescal, Ronaldo Bôscoli e Chico Feitosa, entre outros integrantes da bossa nova.

Instrumentista, arranjador, compositor e produtor musical, acompanhou estrelas como Michael Jackson, Barbra Streisand, Stevie Wonder e João Gilberto --que como Castro Neves, passou grande parte da carreira no exterior.

Em manifestação em rede social, o seu irmão Pedro Paulo comunicou aos amigos e familiares "a passagem pacífica" de Castro Neves, "junto à sua esposa Lorry e suas duas filhas, Bianca e Felicia".

"Nosso inesquecível Oscar nos deixou com muito amor que vai continuar para sempre através de suas muitas realizações e, sobretudo, sua música", disse o irmão em sua página no Facebook.

O músico lançou nove discos, sendo o último de 2006, "All One". Ele participou também de álbuns de Tom Jobim, Elis Regina --como no mítico "Elis & Tom", de 1974--, Wilson Simonal, Djavan, Sergio Ricardo, entre outros.

Em 2008, Castro Neves participou, como instrumentista e codiretor musical, do espetáculo "Bossa Nova 50 anos", realizado na praia de Ipanema, no Rio de Janeiro.

Castro Neves tratava-se havia meses contra um câncer e passou seus últimos dias em sua casa em Los Angeles, com a família. (DENISE LUNA)
Postar um comentário