quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Bolsas de estudos para formação na França 2012

Para participar do programa, que oferece bolsas para a França à brasileiros, é necessário ter no máximo 30 ou 35, de acordo com a modalidade pretendida.
Até o dia 6 de janeiro de 2012, os interessados em realizar um doutorado ou pós-graduação na França devem se candidatar a uma bolsa de estudos por meio do site: http://www.egide.asso.fr/eiffel e o site do IFESP. O projeto é uma parceria do Ministério das Relações Exteriores da França (Maee) com países considerados emergentes, como o Brasil.
O programa de bolsa de excelência foi lançado em 1999, pelo Ministério das Relações Exteriores da França e tem como objetivo promover intercâmbios de estudantes estrangeiros, escolas e universidades francesas, ou seja, o órgão Francês ajuda esses jovens financeiramente para a realização de  pós-graduação ou doutorado em co-tutela ou em co-direção.
O projeto é realizado para o benefício de estudantes que vivem em países considerados emergente, como por exemplo, Ásia, Europa do Leste, América Latina, Oriente Médio, e os novos estados membros da União Européia, os primeiros destinatários desse programa. No caso de estudantes que queiram realizar doutorado na França, o projeto abrange todos os países do mundo que sejam industrializados.
Para se inscrever no programa é necessário ter até 30 anos, no caso das pessoas que queiram realizar uma pós-graduação na França e menos de 35, se a pessoa pretender cursar um doutorado. O processo de seleção de pós-graduação e doutorado acontece durante o mesmo período.
O estudante que for beneficiado com o projeto receberá, para uma pós-graduação, uma bolsa de 1181 € mensais e durante o tempo total da formação, ou seja, até 24 meses para M1 (primeiro ano do curso de pós-graduação) e por 12 meses para o M2 (segundo ano do curso de pós-graduação). Já os estudantes de doutorado receberão 1400 €, que devem financiar os 10 meses de doutorado na França. Cerca de 400 estudantes devem ser beneficiados em cada modalidade de bolsa.
Bolsa de estudos para angolanos
A embaixada francesa junto com o Instituto Nacional de Bolsas de Estudos (Inabe) beneficiará cerca de 40 angolanos, com bolsas de estudos fornecidas para estudantes que residam no país e pretendam ter um curso de formações na França. A vantagem foi anunciada durante a Feira de Amostras do Sistema Educativo (EducaAngola), que aconteceu no dia 12 de novembro.
Segundo o embaixador da França em Angola, Philippe Makany, as oportunidades de estudo na França serão para as áreas de formação exatas, de ciências de engenharia e medicina. Os estudantes poderão cursar mestrado, doutorado ou especializações nessas áreas.
Cerca de 17 pessoas estão atualmente cursando alguma especialização na França, por meio desse projeto que é uma parceria entre o Ministério do Ensino Superior da Angola e a França. No ano passado (2010), cerca de 20 estudantes foram selecionados para realizarem cursos na França.
O programa de bolsas faz com que os estudantes conquistem um diploma que permita uma inclusão no mercado de trabalho rápida e eficiente. Os angolanos vão para a França e realizam cursos em institutos universitários de tecnologia, que são integrados em universidades francesas.
Para se candidatar a uma das bolsa disponíveis, o candidato deverá apresentar até o dia 2 de janeiro de 2012, no Inabe, o documento de certificação do ensino médio, diploma de língua inglesa e francesa, carta de motivação, cópia do BI e devem ter no máximo 22 anos de idade
Postar um comentário