quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Estude em Harvard sem pagar nada. E no Brasil!

Agora não há mais desculpas para quem quer estudar e não tem dinheiro para arcar com os altos preços das mensalidades.
O MIT, uma das mais conceituadas faculdades dos Estados Unidos, oferece em sua página centenas de cursos de diversas áreas como antropologia, economia, música, biologia, física, arquitetura, engenharia e outros.  Todos são gratuitos e para participar do programa, basta fazer o download do material completo do próprio site da faculdade. O professor Salman Khan, formado em Harvard e no MIT, desenvolveu o site Khan Academy, que disponibiliza explicações online de diversas matérias. Além do curso, o aluno pode fazer exercícios que auxiliam na compreensão da disciplina. As aulas estão em formato de vídeo (em inglês).
E a moda de cursos gratuitos pela internet também chegou ao Brasil. A FGV (Fundação Getúlio Vargas) oferece de comunicação, gestão e direito. As iniciativas não proporcionam titulação, crédito, certificação ou acesso a instrutores, ao final das aulas, mas o participante poderá realizar um teste e obtendo nota mínima emitir a declaração de participação.
Para quem acha que o ITunes serve apenas para ouvir música, a maior surpresa são as aulas online gratuitas disponíveis no site da Apple e que podem ser vistas no player da marca. A proposta faz parte do projeto “ITunes U”, para ter acesso basta fazer o download do player e escolher a disciplina desejada na página da Apple.  Entre as faculdades que disponibilizam conteúdo gratuito no site estão MIT, Universidade do Sul da Flórida e Berkley.
Se você ainda não tem certeza do que quer cursar ou não sabe qual a melhor instituição para isso, o portal OCW (Open Courseware Consortium) centraliza milhares de cursos abertos das melhores universidades do mundo, entre elas Universidade de Barcelona, caso tenha familiaridade com o catalão, Universidade Hokkaido, se o seu forte é o japonês, FGV e Universidade do Sul de Santa Catarina, se não quiser arriscar sair do português.
Catraca Livre / Folha UOL
Postar um comentário