segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Brasília terá Centro de Informação e Referência da Cultura Negra



O encontro entre a ministra Marta Suplicy e o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, nesta quarta-feira (31/10) culminou com a assinatura do termo que efetiva a doação do terreno, às margens do Lago Paranoá, à Fundação Cultural Palmares (FCP/MinC) para a construção do Centro Nacional de Informação e Referência da Cultura Negra.
A assinatura do termo contou, também, com a presença do presidente da FCP, Eloi Ferreira de Araujo, do presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), José do Nascimento Junior, e da presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MinC), Jurema de Sousa Machado.
“Este documento é muito importante, pois viabilizará a construção de um museu único no país, com um rico acervo voltado para a temática afro-brasileira”, comemorou a ministra.
O espaço tem mais de cinco mil metros. Além do museu, abrigará ainda vários espaços como galerias para exposição, teatro de arena, praça de alimentação e será coordenado pela FCP. O termo prevê a doação para a União através do Ministério do Planejamento e posterior repasse à Fundação Cultural Palmares.
A ministra afirmou que pretende contribuir e cooperar com a agenda cultural da cidade. “Brasília é o Brasil, há pessoas de todos os lugares do país e queremos contribuir para o desenvolvimento de ações e iniciativas culturais da cidade e, para isso, precisamos saber as prioridades do governo local”.
O governador informou que, após a reforma de bens históricos como o Panteão da República e o Catetinho, a prioridade é a reforma do Teatro Nacional, orçada em cerca de R$ 80 milhões. A ministra afirmou que trabalhará para conseguir parte dos recursos.
Em relação ao Legado Cultural da Copa do Mundo FIFA 2014, Marta se colocou à disposição para o investimento na construção de uma Arena Cultural permanente na cidade. “Em outras cidades reformaremos a adaptaremos espaços existentes, mas em Brasília poderemos construir esse equipamento cultural que ficará de legado da Copa para a cidade”, afirmou a ministra.
O governador Agnelo Queiroz falou do esforço que seu governo vem fazendo para recuperar as áreas tombadas do Patrimônio Histórico de Brasília. De seu diálogo com a presidente do Iphan, Jurema de Sousa Machado, surgiu a possibilidade de se criar um instrumento regular, ou uma mesa de negociação permanente, com o intuito de aprimorar o diálogo entre o Governo do Distrito Federal e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Postar um comentário