segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Petrobras Sinfônica recebe Bangalafumenga


 A Orquestra Petrobras Sinfônica recebe o bloco de carnaval Bangalafumenga para o concerto Iberê Camargo IV, que será realizado no Teatro Oi Casa Grande, no dia 21 de novembro (quarta-feira), às 20h30. Sob regência de Carlos Prazeres, o programa é inteiramente dedicado a marchinhas de carnaval. Entre as 14 obras que serão executadas, estão músicas como “Pastorinhas” (Noel Rosa e João de Barro), “Balancê” (Braguinha e Alberto Ribeiro) e “Cantores do Rádio / Yes, nós temos bananas” (Braguinha e Alberto Ribeiro).

Para o Regente Assistente da Orquestra Petrobras Sinfônica, Carlos Prazeres, a Orquestra Petrobras Sinfônica está  absolutamente conectada com o espírito da cidade.

“A orquestra não poderia ficar de fora da ‘revolução’ que o carnaval carioca apresentou nos últimos anos, se recriando por completo e se tornando de fato a festa mais democrática do planeta. No dia 21/11 a orquestra cai na folia para reverenciar as célebres marchinhas de carnaval, patrimônio histórico da nossa cidade. E para isso se junta ao Bangalafumenga, este fascinante e irreverente bloco, certamente um dos símbolos desta revolução. Que Momo abençoe esta linda junção, que sem dúvida tornará o carnaval mais rico e divertido”, comemora.

Em seu quarto ano de existência, a série Iberê Camargo busca aproximar o popular do erudito, com o objetivo de atrair um público diversificado ao universo sinfônico. Ela recebe o nome do pintor gaúcho, dentro da tradição da orquestra de homenagear artistas plásticos brasileiros.

OS ARTISTAS

Carlos Prazeres: Carlos Prazeres é um dos mais requisitados maestros brasileiros de sua geração. Regente Assistente da Orquestra Petrobras Sinfônica, também é regente titular da Orquestra Sinfônica da Bahia. Dividiu o palco com artistas como Antonio Meneses, Rosana Lamosa, Fábio Zanon, Augustin Dumay, Wagner Tiso, João Bosco, Ivan Lins, Stanley Jordan e Milton Nascimento. Tem dirigido importantes conjuntos sinfônicos na França, Itália, em Salzburgo, EUA, Buenos Aires, Montevideo, Bogotá, Sinfônicas de Brasília, da Bahia, de Campinas, OSPA, OSUSP, Orquestra Amazonas Filarmônica, Jazz Sinfônica de São Paulo e Orquestra do Festival de Música de Santa Catarina. Graduou-se em oboé na Unirio e foi bolsista da Fundação VITAE com pós-graduação na Academia da Orquestra Filarmônica de Berlim/Fundação Karajan. Desempenhou as funções de oboísta solista em Berlim, na OPES, OSB e OSTM.

Bangalafumenga: O grupo nasceu como bloco de carnaval no verão de 1997, e foi aos poucos ganhando espaço na Zona Sul carioca, onde invariavelmente as apresentações acabavam em grandes festas nas ruas. Com o sucesso do carnaval, os principais integrantes ficaram motivados a seguir com o trabalho durante o ano, fazendo shows com uma formação reduzida, mas sem perder a sonoridade e a característica festiva do bloco. Este foi o estopim para o surgimento da banda Bangalafumenga, de som direto, percussivo, dançante com uma linguagem poética simples.

Sobre a Orquestra: Completando 40 anos em 2012, a Orquestra Petrobras Sinfônica se consolida como uma das mais conceituadas do país e ocupa um lugar de prestígio entre os maiores conjuntos musicais da América Latina. Criada pelo maestro Armando Prazeres, a orquestra conta com uma formação de mais 80 instrumentistas e tem como Diretor Artístico e Regente Titular o maestro Isaac Karabtchevsky, o mais respeitado regente brasileiro e um nome consagrado no panorama internacional. A orquestra realiza a maior parte de sua temporada no Rio de Janeiro com suas séries tradicionais que homenageiam grandes nomes da pintura brasileira: Djanira e Portinari; além das séries Mestre Athayde, com concertos gratuitos nas igrejas do Rio, da Série Metrônomo, que apresenta concertos didáticos para alunos da rede pública, e muitas outras.

Modelo de gestão: A Associação Orquestra Pró Música do Rio de Janeiro, entidade que administra a orquestra, possui uma proposta administrativa inovadora, sendo a única orquestra do país gerida por seus próprios músicos. 

Sustentabilidade: Desde 2009, a emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE) gerada pelos espetáculos da Orquestra Petrobras Sinfônica é quantificada e neutralizada por meio do plantio e manutenção de árvores nas áreas rurais do Estado do Rio.

Sobre a PETROBRAS: A Petrobras patrocina a Orquestra Petrobras Sinfônica há 25 anos. A principal frente de atuação do patrocínio cultural da companhia é o Petrobras Cultural. Criado em 2003, é o maior programa de patrocínio cultural já lançado no país. A Petrobras busca contribuir para o fortalecimento das oportunidades de criação, produção, difusão e fruição da cultura brasileira, para a ampliação do acesso dos cidadãos aos bens culturais e para a formação de novas plateias.

Outros Apoios e Patrocínios: A Petrobras Sinfônica conta ainda com os patrocínios de: Akzo Nobel e Deloitte. E com os apoios culturais de: Avianca, Porto Bay Hotels e Radio MEC FM.


Programa:
Abertura
Braguinha

Pastorinhas - marcha rancho
Noel Rosa e João de Barro

Primavera no Rio
Braguinha
arr.: Pixinguinha
adaptação: Pedro e Paulo Aragão

Touradas em Madri
João de Barro e Alberto Ribeiro
arr.: Alexandre Caldi

Pirata da perna de pau / Tem gato na tuba - marcha
João de Barro
arr.: Ignez Perdigão

Copacabana - samba-canção
Braguinha e Alberto Ribeiro
arr.: Jayme Vignoli

Corre, corre lambretinha / Chiquita Bacana / Vai com jeito – pout-pourri de marchas
Braguinha
arr.: Paulo Aragão

Linda Lourinha
Braguinha
arr.: Josimar Carneiro

Balancê
Braguinha e Alberto Ribeiro
arr.: Paulo Aragão

Anda Luzia - marcha
Braguinha
arr.: Domingos Teixeira

Uma andorinha não faz verão - marcha-rancho
João de Barro e Lamartine Babo

Cadê Mimi
Braguinha e Alberto Ribeiro
arr.: Pedro Paes

Cantores do Radio / Yes, nós temos bananas - marchinhas
Braguinha e Alberto Ribeiro
arr.: Marcelo Caldi

A vida não tem bis
João de Barro
arr.: Luiz Brasil


Serviço: Série Iberê Camargo IV

Carlos Prazeres, regente
Bangalafumenga

Data: 21 de novembro (quarta-feira)
Horário: 20h30
Local: Teatro Oi Casa Grande
Endereço: Rua Afrânio de Melo Franco 290, Leblon
Capacidade: 976 pessoas.
Estacionamento: Shopping Leblon (Rua Professor Antonio Maria Teixeira).
Preço único: R$ 30
(Desconto de 50% para estudantes e terceira idade)
Venda de ingressos na bilheteria do teatro ou http://www.ingresso.com/
Telefone bilheteria: (21) 2511-0800 (3ª a 6ª feira: 15h às 21h / sáb: 15h às 21h30 / dom: 15h às 19h30)
Site: http://www.petrobrasinfonica.com.br/


Postar um comentário